FAP – Conexão social e a relação terapêutica como contexto de mudança

Pare por alguns instantes e pense sobre as interações e os relacionamentos mais importantes que você teve na vida, sobre aqueles que tiveram mais proximidade e conexão, que foram mais alegres e inspiradores. Também pense nos relacionamentos que foram mais difíceis e dolorosos. Como todas essas experiências moldaram você? Que lições você obteve com elas? Que palavras de outra pessoa você nunca esquecerá? Que hábitos aprendidos no passado você repete hoje?

Veja mais acessando o link: https://www.comportese.com/2017/10/fap-conexao-social-e-relacao-terapeutica-como-contexto-de-mudanca

Anúncios

FAP – psicoterapia para relacionamentos

A qualidade dos relacionamentos influencia a saúde e a expectativa de vida. A Psicoterapia Analítica Funcional (FAP) é um modelo de tratamento que objetiva ajudar as pessoas a desenvolver habilidades que permitem a construção de relações sociais de qualidade.

A FAP propõe que as pessoas desenvolvam mais consciência, coragem e amor nos relacionamentos, e você pode entender como isso acontece na prática consultando o texto a seguir:

http://www.comportese.com/2017/04/consciencia-coragem-e-amor-nos-relacionamentos

Orientação profissional em Curitiba

A orientação profissional é conhecida, popularmente, como orientação vocacional ou teste vocacional. Mas, o termo vocação não representa adequadamente a proposta, e o trabalho não se restringe à aplicação de testes.

O trabalho de orientação profissional pode ser realizado por vestibulandos ou qualquer pessoa que esteja buscando recolocação profissional, e contempla atividades que objetivam promover o autoconhecimento, o conhecimento sobre as profissões e o mercado de trabalho, e a aplicação de testes.

Todo o processo demanda, em média, 12 encontros de 50 minutos.  O resultado final é a possibilidade de o cliente realizar uma escolha mais consciente e segura.

Entre em contato para saber mais informações sobre como este trabalho pode lhe ajudar ou para marcar sua consulta.

Psicoterapia e suicídio

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, uma pessoa morre por suicídio a cada 40 segundos em todo o mundo.

É preciso conhecer os sinais de uma pessoa que pretende morrer por suicídio, saber como acolher e encaminhar para ajuda profissional.

A psicoterapia pode ajudar na prevenção ao suicídio e na construção de uma vida que vale a pena ser vivida.

No link a seguir, disponibilizo um exemplo de proposta de intervenção:

http://www.comportese.com/2016/05/comportamento-suicida-uma-alternativa-de-intervencao

Ressalto que esta não é a única estratégia de intervenção para o comportamento suicida. A psicoterapia contempla outras possibilidades de tratamento para pessoas que desejam morrer por suicídio.

Terapia comportamental para depressão

Dentre as terapias de base analítico-comportamental, a Ativação Comportamental (Behavior Activation – BA) é um modelo de terapia baseado em evidências para o tratamento da depressão.

Outras estratégias de intervenção podem ser combinadas com a BA, de acordo com as necessidades verificadas no caso clínico.

Para mais informações sobre como a Ativação Comportamental é implementada, acesse o link:

http://www.comportese.com/2015/08/ativacao-comportamental-uma-alternativa-de-intervencao-para-depressao

 

Transtorno de personalidade borderline

O Transtorno de Personalidade Borderline (TPB) é desenvolvido por meio de uma história de aprendizagem que ocorre na vida da pessoa, podendo estar em interação com fatores biológicos.

Por meio dessa história de aprendizagem, desenvolve-se um conjunto de comportamentos problemáticos que caracterizam o diagnóstico de TBP. Mas, da mesma forma que esses comportamentos foram desenvolvidos, a pessoa pode aprender outras formas de agir, contribuindo para uma vida mais satisfatória e descaracterizando o diagnóstico.

No link a seguir, disponibilizo um texto que explica resumidamente como uma história de aprendizagem pode desenvolver o padrão de comportamentos que caracteriza o TPB.

http://www.comportese.com/2015/04/transtorno-de-personalidade-borderline-em-uma-perspectiva-analitico-comportamental

Terapia infantil em Curitiba

O atendimento psicológico para crianças e adolescentes que realizo é baseado nos princípios da Análise do Comportamento. Nesse sentido, busca-se identificar os comportamentos a serem trabalhados, assim como os fatores que os geraram e os mantêm.

A partir dessa análise, o terapeuta deve criar condições para promover a aprendizagem dos comportamentos alternativos, que poderão ajudar a criança ou o adolescente tanto em situações ocorridas na terapia como, e principalmente, em situações do dia-a-dia.

Nesse processo, a participação dos responsáveis pela criança ou adolescente é extremamente importante, para que eles possam aprender a analisar os fatores que influenciam os comportamentos em questão e, também, para que possam aprender como agir com a criança ou o adolescente no dia-a-dia de modo a facilitar e fortalecer as mudanças almejadas.

Entre em contato para saber mais informações sobre como este trabalho pode lhe ajudar ou para marcar sua consulta.

Supervisão clínica em análise do comportamento – Curitiba

O serviço de “supervisão” é destinado a psicólogos clínicos que atuam na clínica analítico-comportamental, e pode contemplar casos de terapia individual (crianças, adolescentes e adultos) ou de casal.

O objetivo é auxiliar o profissional no desenvolvimento da habilidade de analisar funcionalmente as demandas apresentadas pelo seu cliente, contribuindo para que ele obtenha cada vez mais eficiência e autonomia na conceituação dos seus casos clínicos e no planejamento das intervenções.

Objetiva-se, também, a análise funcional da relação entre terapeuta e cliente a fim de auxiliar o profissional a identificar suas ações que estão facilitando a produção de melhorias no repertório e na vida do cliente, e ações que tem sido contraprodutivas neste mesmo sentido.

Analisar funcionalmente, portanto, é uma estratégia que contribui tanto para a compreensão e planejamento do caso clínico, como para a compreensão e desenvolvimento de uma relação terapêutica reforçadora.

Ademais, as supervisões contemplam o ensino de estratégias de intervenções que podem ser úteis a cada caso, contribuindo para o desenvolvimento do repertório de intervenções terapêuticas do profissional.

Entre em contato para saber mais informações ou para agendar sua supervisão.

Terapia de casal em Curitiba

A Terapia de Casal, pautada na Análise do Comportamento, parte das perspectivas do casal, entendendo que cada relacionamento conjugal possui características específicas que devem ser identificadas e analisadas. As intervenções tem mais um caráter vivencial do que teórico, e buscam promover dois aspectos: aceitação emocional e mudança comportamental.

A aceitação emocional envolve aceitar e acolher os problemas que naturalmente fazem parte de um relacionamento, aumentar a tolerância às condutas difíceis do parceiro e às emoções negativas que as acompanham, mas sempre reconhecendo os aspectos problemáticos dessas ações e que podem ser melhorados. A aceitação é importante porque permite ao casal entender que, inevitavelmente, existem diferenças entre eles.

A mudança comportamental parte da ideia de que os parceiros influenciam-se reciprocamente, portanto, as mudanças almejadas são promovidas na interação entre o casal. Não se trata de uma troca, em que um deve necessariamente atender às necessidades do outro, mas sim em ambos se comprometerem com mudanças que podem valorizar e melhorar o relacionamento conjugal, ou seja, cada parceiro escolhe o que pode oferecer em prol da melhoria desse relacionamento, sem exigir algo em troca.

A cobrança de mudanças que um parceiro faz com o outro, trava uma batalha difícil, pouco produtiva e geradora de sofrimento. Por isso, a aceitação combinada com o compromisso de mudança, favorece que ambos os parceiros se engajem em melhorias – ou mudança de comportamentos – que certamente terão impacto nas emoções de cada um, favorecendo emoções mais agradáveis no convívio do casal.

Ademais, essa possibilidade de escolha de cada parceiro, confere possibilidades diferentes para o futuro do casal. As escolhas de como prosseguir com a relação é construída e definida por ambos os parceiros, não é papel do terapeuta intervir para que haja necessariamente separação ou manutenção do relacionamento.

Entre em contato para saber mais informações sobre como este trabalho pode lhe ajudar ou para marcar sua consulta.

Psicoterapia em Curitiba

Em psicologia existem formatos de psicoterapia diferentes, cada um orientado por uma proposta teórica. Assim, uma pessoa que passou por vários psicoterapeutas pode ter percebido uma grande diferença na condução das sessões.

O processo de terapia individual que realizo é baseado na Análise do Comportamento, que tem como pressuposto filosófico o Behaviorismo Radical. Baseadas nesta perspectiva, existem algumas possibilidades específicas de terapia com as quais trabalho: Terapia Analítico-Comportamental (TAC); Psicoterapia Analítica Funcional (FAP), Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT), Ativação Comportamental (BA) e Terapia Comportamental Dialética (DBT).

Toda elas tem em comum a concepção de que o comportamento humano – entendido como ações, pensamentos e sentimentos – está em constante interação com o ambiente e é modificado pelas experiências decorrentes desta interação. Assim, o terapeuta busca entender os problemas apresentados pelo cliente por meio da análise funcional dos seus comportamentos, identificando as experiências passadas e presentes que contribuem para que eles existam, quais são seus efeitos, e o que precisa ser modificado para que o indivíduo possa ter uma relação mais eficiente com o ambiente, contribuindo para a melhoria em sua saúde e qualidade de vida.

Entre em contato para saber mais informações sobre como este trabalho pode lhe ajudar ou para marcar sua consulta.

OBS: Atendimento para crianças, adolescentes, adultos e casais.